Graduação

Filmes de Psicologia: 9 dicas para quem gosta da área

Postado em 20 de junho de 2022

Assistir filmes sobre filmes de Psicologia é uma excelente forma de ter os primeiros contatos com a área. Além disso, é uma categoria que, quase sempre, traz reflexões importantes para nossas vidas.

Quem está decidindo se essa é a faculdade ideal na qual seguir carreira, pode conhecer um pouco mais sobre os conceitos e as teorias — de um jeito mais leve e divertido, é claro.

Logo abaixo, preparamos uma lista com 9 filmes para refletir que têm tudo a ver com a faculdade de Psicologia. Continue a leitura e tenha ótimas indicações!

1. Laranja Mecânica (1971)

Um dos maiores clássicos do cinema não poderia ficar de fora da lista de filmes de Psicologia, não é mesmo? Laranja Mecânica aborda temas como livre arbítrio, abuso de poder e natureza humana e abre inúmeras discussões sobre mudança do comportamento.

A história gira em torno de Alex, líder de uma gangue que pratica atos de vandalismo e violência sem um propósito claro senão o de gerar caos.

Após divergências internas do grupo e outros acontecimentos, ele é preso e submete-se a uma série de experimentos de reabilitação social.

O cenário da obra clássica de Stanley Kubrick é um Reino Unido distópico. Tanto a estética como as discussões mantêm o filme atual. Porém, fica o aviso de que há diversas cenas fortes, estando na faixa de filmes classificados para maiores de 18 anos.

2. Um Estranho no Ninho (1975)

Outro clássico dessa lista é Um Estranho no Ninho. No enredo, Randle McMurphy é um indivíduo que não segue os padrões da época, década de 1970. Ao ser preso, o personagem finge ter problemas mentais para ser encaminhado ao hospital psiquiátrico.

Esse ambiente é utilizado para inúmeras discussões sobre comportamentos humanos e relações de poder na sociedade, enquanto segue a narrativa principal em que McMurphy tenta liderar a fuga dos pacientes.

3. O Show de Truman (1998)

Avançando algumas décadas, outro excelente filme de Psicologia é O Show de Truman. Temas como alienação, origem e existência humanas são discutidos, inclusive com diversas reflexões válidas para o mundo da tecnologia da informação em que vivemos.

No filme, somos convidados a acompanhar Truman Burbank. Desde que nasceu, o personagem interpretado por Jim Carrey vive em um reality show, no qual as pessoas que convivem com ele nada mais são do que atores, e os ambientes cuidadosamente construídos.

A partir do momento em que Truman começa a ter pistas de sua verdadeira condição, o espectador acompanha as reflexões e as mudanças do personagem, além de se identificar com inúmeros desses questionamentos.

4. Bicho de Sete Cabeças (2001)

Uma ótima opção nacional de filme para refletir é o Bicho de Sete Cabeças. Nele, são discutidas as condições de tratamento em hospitais psiquiátricos e o abuso de drogas farmacêuticas, tendo sido responsável por mudanças na legislação e em instituições de saúde em sua época.

O filme conta a história de Neto, que é internado pelos pais após ser descoberto com um cigarro de maconha. Nesse ambiente, o adolescente vivido por Rodrigo Santoro é submetido a toda sorte de tratamentos, práticas inadequadas, violência e punições.

Embora tenham ocorrido avanços nas instituições de saúde, as críticas e reflexões sobre a necessidade de humanização na abordagem, diagnóstico detalhado, bem-estar dos enfermos e prudência na escolha dos tratamentos são sempre importantes, principalmente para quem gosta da área de Psicologia.

5. Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (2004)

Por sua vez, Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças traz reflexões sobre como asmemórias moldam nossa experiência, assim como sobre o que é a consciência humana.

Na história, Joel decide se submeter a um procedimento capaz de apagar lembranças de seu relacionamento. Porém, mesmo sabendo que sua ex-namorada havia se submetido ao “tratamento”, o protagonista se arrepende e precisa lutar para manter as memórias que seriam parte do que ele é.

Além de ser um filme para refletir sobre o que é a existência humana, também são colocadas questões interessantes sobre a ética médica e científica. Afinal, um procedimento como esse deveria ser aplicado mesmo que as pessoas aceitem se submeter a ele?

6. A Ilha do Medo (2010)

Mais recentemente, A Ilha do Medo é um filme bastante indicado para os interessados em obras sobre Psicologia, até por trazer uma abordagem diferente, mais ligada ao suspense psicológico. No filme ambientado no Pós-Segunda Guerra, acompanhamos as investigações de Teddy Daniels, interpretado por Leonardo DiCaprio.

O agente federal precisa investigar uma prisão psiquiátrica localizada em uma ilha. Lá se depara como o caso da paciente desaparecida Rachel Solando. Porém, no decorrer da trama, o detetive precisa lidar com as próprias questões psicológicas, frutos de sua participação na guerra.

7. Divertida Mente (2015)

Divertida Mente conta as experiências da garotinha Riley, que precisa se adaptar à vida em uma nova cidade aos seus 11 anos. No enredo, acompanhamos cinco personagens dentro de sua mente (Alegria, Tristeza, Medo, Nojinho e Raiva), que cuidariam da “central de comando”.À

medida que Riley interage com o mundo real, vemos os reflexos dessa interação representados ludicamente nesse mundo que existe na mente dela: atividades das emoções, formação de memórias, mudanças de humor e diversos outros processos.

De toda a lista de filmes de Psicologia, é a opção mais didática, abordando conteúdos de Psicologia de um jeito fácil de entender. Não à toa, alcança tanto crianças como adultos.

8. Bacurau (2019)

Entre as melhores tramas recentes do cinema nacional, Bacurau é também o nome da cidade fictícia em que se situa a obra. Nela, um pequeno povoado tem sua existência ameaçada por um grupo estrangeiro, que deseja dominar o local.

Esse confronto entre a comunidade de Bacurau, que tem suas próprias tradições, história e costumes, contra a dominação externa coloca diversas reflexões para os espectadores. Entre outros, temas como colonialismo, elitismo e resistência civil são abordados de forma lúdica ao longo do enredo.

9. O Caderno de Tomy (2020)

Para fechar a lista de filmes de Psicologia, O Caderno de Tomy é um filme argentino com enredo comovente. Na história, uma mulher recebe o diagnóstico de câncer terminal e, junto aos seus familiares, precisa lidar com esse momento extremamente difícil.

Em seus últimos dias, ela escreve uma série de cartas para guiar e ser lembrada pelo filho, Tomy, documentando pensamentos e memórias da vida de ambos. É um filme dramático, que desenvolve aspectos como empatia e resiliência humana.

Viu só? Os filmes de Psicologia nos ajudam a refletir sobre questões humanas e sociais. Por isso mesmo, as indicações acima são bastante variadas, e esperamos que você encontre algumas das suas futuras obras favoritas entre as sugestões.

Gostou do conteúdo? Compartilhe o texto nas suas redes sociais! Assim, seus amigos podem assistir aos filmes, e vocês podem levantar boas discursões sobre os temas levantados!

Posts Relacionados

O carnaval está chegando: professora da Ciências Médicas dá dicas para curtir a folia sem prejudicar a saúde

8 de fevereiro de 2024
leia agora

Fevereiro Roxo: professora da Ciências Médicas aborda sobre a importância do tratamento multidisciplinar para o Alzheimer

1 de fevereiro de 2024
leia agora

Campanha Janeiro Branco chama a atenção da sociedade para a importância do cuidado com a saúde mental

3 de janeiro de 2024
leia agora
Ciências Médicas de Minas Gerais
Endereço Campus I: Alameda Ezequiel Dias, 275, Centro,
Belo Horizonte - MG.
Endereço Campus II: Av. dos Andradas, 1093, Centro,
Belo Horizonte - MG

Graduação

Facebook Twitter Instagram Linkedin

Pós-graduação

Facebook Instagram Linkedin
Copyright © 2020 Fundação Educacional Lucas Machado. Todos os direitos reservados.